ENTRE O DESEJO E A MORTE (A Lovely Way to Die, 1968) – Classicline

a_lovely_way_to_die

ENTRE O DESEJO E A MORTE não é, nem de longe, o primeiro filme estrelado por Kirk Douglas que vem à mente das pessoas. Essa esquecida produção da Universal com elenco estelar composto pelo inesquecível astro de SPARTACUS, a belíssima Sylva Koscina e o sempre carismático Eli Wallach pode não ser nada muito memorável mas consegue cumprir o seu papel de entreter.

Diz-se que todo e qualquer filme de ficção pode refletir o período em que foi feito e aqui, meus amigos, temos aqui algo que não teve o menor pudor em se colocar tudo que estava “na crista da onda” na tela. O que pode ter deixado ENTRE O DESEJO E A MORTE super moderno aos olhos dos realizadores e público da época mas também permite que o filme seja facilmente visto como uma obra muito datada para os tempos atuais. Isso ainda se estende no tratamento dado às personagens femininas, onde o elenco claramente se divide em dois tipos: as atrizes atraentes e as atrizes não-atraentes. Então se você for assistir a ele algum dia e não souber separar as coisas um pouco, não ter a menor consciência de que – com toda a desgraça – essa situação está um pouco melhor hoje, nem chegue perto desse filme. Pelo seu próprio bem estar. Até porque logo nos primeiros 15 minutos, o personagem de Kirk Douglas troca mais de mulheres do que o James Bond em 3 filmes seguidos.

entre-desejo-morte
Depois da movimentada abertura, é revelado ao espectador que Jim Schuyler (Douglas) era um detetive que se encontrava de férias. Lazer esse interrompido quando 4 conhecidos criminosos estavam no lugar errado e na hora errada, no mesmo restaurante que ele. Jim desce o sarrafo em todos. Em um diálogo que se sucede pouco depois, o capitão diz que o policial realizou 112 prisões mas que metade desse pessoal precisou de cuidados médicos. É o tipo de conversa clichê entre coadjuvantes que só serve para engradecer as características badass do protagonista, algo que veríamos muitos anos depois em filmes de brucutus como os do Chuck Norris e Steven Seagal. E a cena termina, claro, com o detetive entregando o seu distintivo, antes mesmo do capitão ordenar a suspensão.

Jim mal sai da delegacia e vai tratar com o seu amigo, o advogado espertalhão Tennessee Fredericks (Eli Wallach). Ele está defendendo Rena Westabrook (Sylva Koscina) da acusação de envolvimento com o assassinato de seu rico marido que era um idoso ao lado dela. O filme deixa bem claro que o sujeito é sulista, sabe como é… caso ninguém repare no nome do personagem e no sotaque utilizado por Wallach em todas as suas falas.

a_lovely_way_to_die_lobby_card

O consenso geral da população e imprensa é de que Rena tenha participado do crime em parceria com um amante para abocanhar logo a herança. E é por isso que o advogado contrata os serviços de Jim para ficar de olho na sua cliente que costuma sempre aparecer linda e maravilhosa para o detetive playboy seja com vestidos da moda ou de biquíni. Dá para o leitor adivinhar o que acontecerá a seguir, certo? Mas não o quanto essa história ficará desnecessariamente complicada e isso acaba tirando um pouco da graça dessa diversão leve e bobinha.

Basta uma rápida olhada no currículo do diretor David Lowell Rich para perceber o motivo de ENTRE O DESEJO E A MORTE ter o jeitão de um telefilme do período que, por acaso, a Universal decidiu lançar aos cinemas. Muito provavelmente foi isso mesmo o que aconteceu. Rich foi diretor de vários episódios para séries de TV como MAVERICK, ZANE GREY THEATER, PETER GUNN, THE ALFRED HITCHCOCK HOUR, ROTA 66 e ALÉM DA IMAGINAÇÃO, assim como muitos telefilmes a exemplo de uma refilmagem de ACORRENTADOS estrelada por Robert Urich e Carl Weathers nos anos 80. Outra de suas poucas incursões ao cinema é AEROPORTO 79 – O CONCORDE, que deve ser o seu filme mais famoso.

Um bônus aqui é a pequena participação de vários atores que ficariam mais conhecidos posteriormente como Ali MacGraw (que aparece logo no começo como uma das Schuyler’s Girls, em sua estréia nas telas), Doris Roberts, Ralph Waite, Phillip Bosco, David Huddleston, Conrad Bain e John P. Ryan.

entre-desejo-morte-dvd
ENTRE O DESEJO E A MORTE foi lançado no Brasil em DVD pela Classicline, uma distribuidora especializada em filmes clássicos e raridades do cinema norte-americano e europeu cujos DVD’s e Blu-Ray’s podem ser encontrados na sua loja virtual e nas melhores lojas físicas.

Texto originalmente escrito para o portal Action News.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s