DVD: “Meu Jantar com André” (My Dinner with Andre, 1981)

Com direção de Louis Malle em seu trabalho mais anti-convencional, MEU JANTAR COM ANDRÉ tem os amigos e autores teatrais Andre Gregory e Wallace Shawn (sempre chamado de Wally por Andre) interpretando versões ficcionais de si mesmos. E como o próprio título já entrega, a produção tem o seu foco na conversa ocorrida durante o jantar dos dois em um luxuoso restaurante de New York.

Trata-se de um filme “cabeça” pois a conversa de Andre e Wally é “cabeçuda” com questionamentos levantados sobre a arte, amor, filosofia, religião, ética e psicologia. Andre sempre norteia essas conversas soltando histórias e anedotas bem exóticas oriundas das viagens que ele realizou ao redor do mundo enquanto o cético e pragmático Wally passa a maior parte do filme escutando o amigo e solta uma pergunta aqui e outra ali… até o catártico momento em que esse personagem tenta virar o jogo.

Sim, apesar do naturalismo e da incrível química entre Andre e Wally, todo o papo foi completamente roteirizado e as suas filmagens não duraram apenas uma noite. Essa quebra com o realismo, construída de forma sutil pelo diretor e os dois atores-autores, gera um clima estranho e divertido que se faz presente desde o momento em que Wally e Andre chegam ao cenário do restaurante e são atendidos pelo garçom (Jean Lenauer). Peraí… cenário? Isso mesmo. As cenas do jantar com Andre não foram gravadas em um luxuoso restaurante de NY e sim em um hotel abandonado localizado em Richmond, Virgínia que era de propriedade da família do figurinista assistente de Malle em “Atlantic City”.

O que também impressiona é o quanto o longa nunca fica chato e pedante. Toda essa conversa entre duas personalidades tão diferentes quanto a de Andre e Wally pode nos fazer esquecer por um bom tempo das nossas vidas e obrigações cotidianas durante as suas quase 2 horas de duração. Mas não é exagero dizer que Malle, Gregory e Shawn também conversam conosco através de MEU JANTAR COM ANDRÉ. O filme se revela uma poderosa crítica da sociedade do final dos anos 70 e início dos anos 80 onde eles observaram que todas as pessoas pareciam ser meros atores interpretando um papel criado por elas mesmas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ou seja, estamos diante de uma obra lançada em 1981 com um comentário que se revela ainda mais pertinente nos dias de hoje onde estar presente online e o que se faz nas redes sociais tem se tornado algo que define um indivíduo. Podemos estar “conectados” mas não sabemos como se conectar com o outro porque desaprendemos a estar conectados com nós mesmos. Talvez seja por isso que vivemos em uma sociedade repleta de pessoas que não fazem idéia de como confrontar os próprios medos e expressar os seus sentimentos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

MEU JANTAR COM ANDRÉ não tem gênero. Mas se o filme fosse realizado nos tempos atuais e Andre e Wally não olhassem uma única vez pro smartphone para checar as notificações do Facebook ou as mensagens no Whatsapp, provavelmente ele seria classificado como ficção científica. E é por isso que esse texto se conclui com um apelo:

Qual foi a última vez que você conversou de verdade com um amigo? Eu falo de uma conversa sem muita hora para acabar com alguém por quem você nutre um sentimento verdadeiro de amizade longe de um ambiente em que vocês não possam ser vocês mesmos para com o outro. Faz tempo, não é verdade? Então marque uma conversa dessas com essa pessoa incrível que você tem em sua vida. Hoje. Não invente de deixar para amanhã.

A Edição Especial de Colecionador lançada em DVD pela Obras-Primas do Cinema para MEU JANTAR COM ANDRÉ é nada menos que excelente. Além do filme em versão restaurada, o disco apresenta os seguintes extras:

Duas entrevistas sensacionais com Andre Gregory e Wallace Shawn conduzidas pelo realizador Noah Baumbach (A Lula e a Baleia, Frances Ha) em 2009 para a Criterion. Gregory e Shawn comentam sobre sua amizade e longa parceria de colaboração fora das telas, assim como a pré-produção e produção do filme. Esse extra tem duração de 60 minutos.

Um episódio do programa Arena da BBC transmitido em 1982 chamado “Meu Jantar com Louis” onde Wallace Shawn tem uma ótima conversa com Louis Malle. O especial tem 52 minutos e cobre muito da carreira do realizador até a produção de “Atlantic City” e “Meu Jantar com André”.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Todas as imagens do filme na resenha foram capturadas a partir dessa edição em DVD que pode ser adquirida nas melhores lojas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s